Área Restrita

Isso eu tiro de letra: depoimento da veterana Patrícia de Souza #Diadamulher

08/03/2018
Notícias
Institucional

 

Me chamo Patrícia, tenho 25 anos e moro em Bujari – AC. Morava na zona rural, na estrada de Sena Madureira. Aos 9 anos vim morar na cidade, devido à dificuldade de acesso, principalmente no inverno, pois ia para a escola de cavalo. Nessa época, fui morar com minha tia, em busca de melhores condições, como dizia a minha mãe para me convencer a ir, já que não tinha condições financeiras para me dar o que ela gostaria. Morei com essa tia durante 8 anos, foram anos de muitas superações. Cuidava de duas crianças, quando ainda era adolescente, e estudava no período noturno. Hoje eu agradeço a Deus pela vida da minha tia, que me ensinou valores, como ser dona de casa e a querer lutar para ter minhas próprias coisas. Com a graça de Deus sobre a minha vida, eu venci e continuo vencendo. Casei aos 19 anos com o melhor homem que o Senhor poderia me dar!

 

Aos 21 passei no concurso público, para atuar como técnica em Enfermagem. Tenho muito orgulho, pois meu sonho era ser concursada. Todos os dias, durante a árdua caminhada de concluir a faculdade, já enfrentei fortes chuvas sozinha e de moto na estrada. Por muitas vezes já fiz esse caminho orando e chorando, de fadiga. Já pensei em desistir, mas o desejo de oferecer uma vida melhor para os meus pais e minhas irmãs, o fato de ser o esteio da família, me fez ter forças para continuar. O senhor renova as minhas forças diariamente.

 

Fui diagnosticada com tumor filoide na mama direita, aos 23 anos. Retirei 25% da mama, porém, antes o senhor já havia me curado de câncer nas duas mamas. Nem que eu passe o resto da vida servindo a Deus, incessantemente, não expressaria o tamanho da minha gratidão por tal cura. Fiquei afastada por 30 dias, perdi aula, me prejudiquei, reprovei em disciplinas. Mas, não desisti e, mais uma vez, o senhor me deu vitória.

 

Hoje estou no 10° período de Farmácia, pós-graduando em farmácia estética. Serva de Deus há 6 anos na igreja Assembleia de Deus Madureira, integrante do Ministério de Ministração, através de coreografia, Geração de Oliveiras. Ser mulher já é um desafio, quem dirá mulher acadêmica, dona de casa, esposa, mãe, filha... Quero dizer, TUDO é possível aquele que crê. O importante é colocar Deus na frente e nunca desistir diante dos maiores obstáculos!!

 

Patrícia de Souza, 10º período de Farmácia

 

Veja Também

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem